terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Mulheres colocam saúde em risco ao usarem maquiagem fora da validade


Um estudo realizado pela Opinium Research, na Inglaterra, revelou que cerca de 66% das mulheres utilizam maquiagem fora do prazo de validade, mesmo sabendo que o período de uso já expirou. A pesquisa foi feita com 3.813 inglesas.

Pesquisas recentes mostraram que 14 milhões de adultos ingleses utilizam produtos de beleza todos os dias. No estudo da Opinium Research, 15% das inglesas admitiram desconhecer que as maquiagens tinham data de validade.
Essa falta de atenção põe a saúde das mulheres em risco, pois o uso de produtos fora do prazo de expiração pode causar irritações e infecções na pele.
Segundo a dermatologista Denise Steiner, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, “quando a validade expira, há mais chance de crescimento de fungos e bactérias”, explicou à Folha de São Paulo.
A pesquisa divulga ainda que 49% das entrevistadas não checam a data de validade antes de comprar os produtos.
Veja abaixo por quanto tempo se pode usar a maquiagem:
  • Máscara para cílios: 3 a 6 meses;
  • Blush: 12 a 18 meses;
  • Batom: 18 meses;
  • Sombra: 12 meses;
  • Delineador: 3 a 6 meses;
  • Gloss: 18 a 24 meses.
Muitas mulheres confessaram continuar a utilizar a maquiagem mesmo que ela tenha mudado a coloração ou o odor, conforme reportagem do Daily Express.
Os cuidados com a pele (ou a falta dele) também impressionaram nas estatísticas, quando 73% das entrevistadas disseram não observar quais ingredientes compõem os produtos que elas compram.
O Dr. Chris Flower, toxicólogo, biólogo e diretor geral da Cosmetic Cosmetic Toiletry and Perfumery Association, afirmou que os “próprios consumidores são os maiores responsáveis pela possibilidade de contaminação por cosméticos”

O diretor de pesquisa da Opinium Research, James Endersby, ainda questionou: “a comida tem uma data de expiração e as pessoas não pensam duas vezes antes de jogar fora o leite podre e o pão mofado, então porque seria diferente com os cosméticos?”
O que vocês acham???
fonte: blog ecodesenvolvimento

Nenhum comentário: